Um Livro às Quintas

n_meros_do_jogo_abre“É inacreditável o quanto você não sabe do jogo que tem jogado a vida toda.” (parafraseando Michael Lewis, autor de Moneyball, o homem que mudou o jogo)

Segue um dos meus trechos preferidos dos autores Chris Anderson e David Sally:

“Ficou para trás o tempo em que se confiava puramente no instinto, no palpite e na tradição para saber o que era bom e mau futebol. Em vez disso, agora podemos recorrer a provas objetivas. O uso de informações objetivas está mexendo com o equilíbrio do jogo bonito. O futebol não é mais comandado por uma mistura de autoridade, costume e adivinhação, e está entrando em uma fase nova, mais meritocrática.

Isso é uma ameaça para os poderosos tradicionais do esporte, porque indica que eles deixaram de ver alguma coisa, durante todo esse tempo.

Nesse sentido, o futebol é um pouco de religião: sempre houve a percepção de que, para se tornar um especialista, era preciso ter nascido no lugar certo e ter sido iniciado nos rituais desde a mais tenra idade. O futebol tem credos, dogmas, a comunhão com os coirmãos, confissões, códigos de vestimenta, rituais de imersão, cantorias e tudo o mais.

Mas, se os dados permitem que qualquer um se torne um especialista, alguém com uma opinião bem embasada, aqueles que praticam os métodos antigos se tornam menos poderosos, menos especiais, mais sujeitos a questionamento. No limite, eles podem acabar sendo desmentidos; e quanto mais forem desmentidos, menos poder terão.

Se eles são os sacerdotes e os fazedores de papas, nosso papel, como autores de Os números do Jogo, é ensinar a você como ser e como apreciar os iconoclastas e os combatentes da reforma do futebol.”

________________________________________________________________

Os Números do Jogo também é um relato honesto sobre a menos romântica das situações: o momento em que o futebol parou de ser 100% jogado no campo para ser pré-definido em números. 

Mas como não ser romântico sobre futebol quando o fator humano está presente em cada momento do jogo e insiste em ignorar nossas certezas?

Anúncios

Um Livro às Quintas

“Una red de significado interpretada desde el paradigma de la complejidad”

El Modelo de Juego del FC Barcelona – Oscar P. Cano Moreno

MC Sports, 2010.

Oscar Moreno condena e derruba a barreira existente entre teoria e prática, nos conduzindo pelo sinuoso universo das teorias dos sistemas dinâmicos e nos convidando a entender a complexidade do jogo –  desde as evidências da imprevisibilidade à análise minusciosa da construção do modelo de jogo do F.C. Barcelona.

Um Livro às Quintas

veneno-remedio.jpg

Veneno Remédio, O Futebol e o Brasil, José Miguel Wisnik.

Companhia das Letras, 2008.

Uma análise feita em detalhes sobre o futebol e a sua relação com o Brasil. O autor trata desde questões históricas, antropológicas, sociológicas e de construção da cultura e do modo de vida do país. O livro é uma das obras mais completas que lida com temas pouco desenvolvidos sobre o assunto, fazendo analogias e lembrando de autores que já haviam notado a relevância do futebol para o Brasil.

Além de demonstrar a importância da modalidade para a criação de uma cultura particular e única no planeta, José Miguel Wisnik também conta como o esporte pode e deve ser enxergado como um objeto de estudo.

“Veneno remédio: o futebol e o Brasil” une, de maneira exemplar, a simplicidade de um linguajar claro com a erudição de autores, compositores, filósofos, músicos, artistas, etc. Exatamente como a modalidade nos campos brasileiros, juntando a simplicidade de jogar com lances magistrais.

Um Livro às Quintas

aprender a viver.jpg

“…oferece muito mais do que uma leitura superficial de textos fundamentais para o entendimento do mundo.”

Aprender a Viver, Luc Ferry.

Editora Objetiva, 2006.

Luc Ferry é um dos principais defensores do Humanismo Secular – visão de mundo que se contrapõe a religião, por conta de seu compromisso com o uso da razão crítica em lugar da fé, na busca de respostas para as questões humanas mais importantes. Foi Ministro da Educação na França de 2002 a 2004. Com Aprender a Viver venceu o prêmio Aujourd’hui 2006, uma das mais conceituadas premiações de não-ficção contemporânea da França. Enquanto ministro, foi dele a proibição de uso de trajes religiosos (isto é, véus sobre a cabeça e rosto de mulheres islâmicas) em escolas públicas da França.

Uma leitura prazerosa, onde o autor apresenta o essencial da filosofia em linguagem acessível para leigos, mostrando como a sabedoria pode ser o caminho para uma vida melhor.

Um Livro às Quintas

GRD_399_Conexões Ocultas, As.jpg

“Ainda temos tempo para que essa mudança de valores detenha e reverta os estragos que já causamos ao planeta e à raça humana.”


As Conexões Ocultas, Fritjof Capra.

Editora Cultrix, 2002.

Capra relata em 2002 os dias atuais em que vivemos, com os desdobramentos inevitáveis de um mundo capitalista, como desigualdades sociais, alienação e a deterioração gradual do meio ambiente. Ele revela que a grande tarefa da nossa geração (e das seguintes que virão) será a mudança do sistema de valores que está por trás da economia global, de modo que passe a respeitar os valores da dignidade humana e atenda as exigências da sustentabilidade ecológica.

Um Livro às Quintas

1094440_4.jpg

“…Como exercício prático, seguindo sua intuição, analise cada rosto em dois segundos e decida por quem parece ser confiável.”

Blink, A Decisão num Piscar de Olhos, Malcolm Gladwell.

Editora Rocco, 2005.

O livro analisa a importância do que chamamos de intuição.Trata das decisões instantâneas da parte do nosso cérebro conhecida como ‘inconsciente adaptável’, capaz de realizar raciocínios imediatos e chegar a conclusões antes que tomemos noção consciente do que está acontecendo. O livro explica como funciona esse processo mental e mostra mais exemplos de situações relativas a ele. Como conclusão, Gladwell defende a importância dos dois primeiros segundos em que o ser humano reage a uma situação. Blink trata a intuição como importante ferramenta de decisão, um diferencial que deve ser cada vez mais valorizado no mercado de trabalho e na vida pessoal.

Como exercício prático, seguindo sua intuição, analise cada rosto em dois segundos e decida por quem parece ser confiável.

atphoto.2007-08-28.image_media_vertical.4992552234.jpeg 21_mvg_rio_eurico_2104.jpg 0,,11589321-EX,00.jpg 7188_jose_dirceu.jpg tom_hanks.jpg arbitro_edilson.jpg 04renuncia.jpg18590.jpg

Se a sua resposta foi Tom Hanks, bateu com a minha…

Há 40 Anos

remapo11.jpg

1969

No Futebol…

… Pelé fazia o milésimo gol.

… o estádio Beira Rio era inaugurado.

… Tostão era o artilheiro das Eliminatórias para a Copa do Mundo no México.

… desfilavam craques pelos gramados do país: Leivinha, Almir, Rivellino, Pelé e tantos outros.

… o Estudiantes da Argentina era campeão da Libertadores.

Fora das Quatro Linhas…

… os Beatles faziam seu último show, no terraço do prédio de sua gravadora.

… o mundo via o homem pisar na Lua.

… o Ato Institucional nº 5 dava poderes extraordinários ao Presidente da República do Brasil.

… o escritor José Sarney publicava o livro “Norte das Águas”, que contava as desgraças das vítimas do sistema político.

Um Livro às Quintas

image.jpeg

“A história do menino que queria ser como José Mourinho”

Ganda Bomba, o Pequeno Treinador – Manuel Arouca

Oficina do Livro, 2006.

Lourenço Figueiredo tem doze anos, vive em Cascais e gosta de jogar Football Manager. O seu pai, técnico de futebol, é contratado pelo clube Estoril Praia. Lourenço vive intensamente os jogos de futebol da equipe do pai, ao mesmo tempo em se que se encontra apaixonado por Sofia, a garota mais linda da 7a série.

Quem não gosta do mundo do futebol é a mãe de Lourenço – uma mulher carinhosa e cheia de garra, com quem ele desabafa os seus desamores – e a sua irmã, uma garota capaz de fazer cair o queixo de qualquer adolescente.

O Pequeno Treinador narra as aventuras que farão nos recordar de nossas próprias histórias: a relação com a família, os amigos, os amores e a euforia contagiante do futebol.

Um Livro às Quintas

411961-3.jpg

“One ginger Pelé

There’s only one ginger Pelé!

One ginger Pelé, there’s only one ginger Pelé!”

(Canção em homenagem a Gary Doherty, ídolo dos Spurs no início da década, cantada em ritmo de ‘Guantanamera’)

One Ginger Pelé! – Chris Parker

New Holland Publishers, 2008.

O livro desta semana é uma preciosidade trazida da Inglaterra, onde humor e cultura alternam-se durante suas 96 páginas. São os principais cânticos e canções das torcidas inglesas, divididos em várias categorias, dentre elas: atletas favoritos, atletas marcados, adversários odiados, managers etc.

Aliás, a quantidade de assuntos sobre futebol já publicados no Reino Unido é ampla e fascinante para quem busca informação e conhecimento sobre o esporte mais praticado do planeta.

Um Livro às Quintas

59723

“Informação não é sinônimo de conhecimento”

Ansiedade de Informação – Richard Saul Wurman

Editora de Cultura, 1999

Um dos principais manuais da comunicação que alerta para a enorme quantidade de informação existente hoje em dia e da necessidade de separação do que é essencial e do que é supérfluo.

Atual e ideal para quem vive o dia-a-dia da internet, mesmo com quase 10 anos da primeira edição.

Um Livro às Quintas

numerati4.jpg

“…Barack Obama usou esta tecnologia para ganhar as eleições nos EUA.”

Numerati (The Numerati) – Stephen Baker

Editora Arx – 2008

Diariamente, deixamos uma série de pistas de informações pessoais pelo simples fato de vivermos no mundo moderno. Clicamos em páginas da web, zapeamos os canais de TV, passamos por cabines de pedágio automáticas, compramos com cartões de crédito e utilizamos celulares.

Leitura obrigatória para quem deseja entender a vida e os negócios na era do Google.

Futebol na WaterStone’s

piccadilly_xmas.jpg.jpeg

Hoje tirei a tarde para visitar a seção de esportes da WaterStone’s da Piccadilly, uma das maiores redes de livrarias do Reino Unido.

Imagine um andar inteiro dedicado aos esportes. Podemos nos perder entre anuários, publicações sobre pilates ou edições de técnicas de alpinismo, por exemplo.

E como não podia deixar de ser, numa seção privilegiada de aproximadamente uns 60 metros quadrados, livros, livros e mais livros sobre futebol.

DSC07868.JPG  
Livros sobre clubes ingleses e de todo o mundo, biografias de atletas (várias do Rei Pelé inclusive!) e de muitos técnicos, livros sobre história, filosofia, tática, psicologia, business… uma verdadeira perdição para quem gosta de livros e futebol.
Acho difícil encontrar em nosso país alguma livraria – inclusive a querida Livraria Pontes! – que ofereça tanto conteúdo sobre futebol em tantos países.
Durante minha estadia em Londres voltei mais duas vezes à WaterStone’s da Piccadilly. Numa delas, cruzei com um 007 famoso – Roger Moore. Na outra, assisti a um speach de Philip Norman, autor da mais recente biografia de John Lennon.
Em todas as vezes, deixei alguns pounds no caixa da loja.
E em todas as vezes, o mesmo pensamento ao sair: quanto estará pesando minha mala agora?