Previsões para as Olimpíadas do Rio 2016

headernovo-rio2016.jpg  

“Não sei se Rio ou se choro…”

por José Simão

De 2012 a 2015

1. ONGs vão pipocar dizendo que apóiam o esporte, tiram crianças das ruas e as afastam das drogas. Após as olimpíadas estas ONGs desaparecerão e serão investigadas por desvio de dinheiro público. Ninguém será preso ou indiciado.

2. Um grupo de funk vai fazer sucesso com uma música que diz: vou pegar na tua tocha e você põe na minha pira.

3. Uma escola de samba vai homenagear os jogos, rimando “barão de coubertin” com “sol da manhã”. Gilberto Gil virá no último carro alegórico vestido de lamê dourado representando o “espírito olímpico do carioca visitando a corte do Olimpo num dia de sol ao raiar do fogo da vitoria”.

4. Haverá um concurso para nomear a mascote dos jogos que será um desenho misturando um índio, o sol do Rio, o Pão de Açúcar e o carnaval, criado por Hans Donner. Os finalistas terão nomes como: “Zé do Olimpo”, “Chico Tochinha” e “Kaíque Maratoninha”.

5. Luciano Huck vai eleger a Musa dos jogos, concurso que durará um ano e elegerá uma modelo chamada Kathy Mileine Suellen da Silva.

Abertura dos Jogos

1. A tocha olímpica será roubada ao passar pela baixada fluminense. O COB vai encomendar outra com urgência para um carnavalesco da Beija flor.

2. Zeca Pagodinho, Dudu Nobre e a bateria da Mangueira farão um show na praia de Copacabana para comemorar a chegada do fogo olímpico ao Rio. Por motivo de segurança, Zeca Pagodinho será impedido de ficar a menos de 500 metros da tocha.

3. Durante o percurso da tocha, os brasileiros vão invadir a rua e correr ao lado dela carregando cartolinas cor de rosa onde se lê GALVÃO FILMA NÓIS, 100% FAVELA DO RATO MOLHADO.

4. Pelé vai errar o nome do presidente do COI, discursar em um inglês de m… elogiando o povo carioca e, ao final, vai tropeçar no carpete que foi colado 15 minutos antes do início da cerimônia.

5. Claudia Leite e Ivete Sangalo vão cantar o “Hino das Olimpíadas” composto por Latino e MC Medalha. As duas vão duelar durante a música para aparecer mais na TV.

6. O Hino Nacional Brasileiro será entoado a capella por uma arrependida Vanuza, que jura que “não bota uma gota de álcool na boca desde a última copa”. A platéia vai errar a letra, em homenagem a ela, chorar como se entendesse o que está cantando, e aplaudir no final como se fosse um gol.

7. Uma brasileira vai ser filmada várias vezes com um top amarelo, um shortinho verde e a bandeira dos jogos pintada na cara. Ela posará para a Playboy sem o top e sem o shortinho e com a bandeira pintada na bunda.

8. Setenta e quatro passistas de fio-dental vão iniciar a cerimônia mostrando o legado cultural do Rio ao mundo: a bala perdida, o tráfico, o funk, o sequestro-relâmpago e a favela.

9. Um simpático cachorro vira-lata furará o esquema de segurança invadindo o desfile da delegação jamaicana. Será carregado por um dos atletas e permanecerá no gramado do Maracanã durante toda a cerimônia. Será motivo de 200 reportagens, apelidado de Marley, e será adotado por uma modelo emergente que ficará com dó do pobre animalzinho e dirá que ele é gente como a gente.

10. Adriane Galisteu posará para a capa de CARAS ao lado do grande amor da sua vida, um executivo do COB.

11. Os pombos soltos durante a cerimônia serão alvejados por tiros disparados por uma favela próxima e vendidos assados na saída do Maracanã por “dois real”.

Durante os Jogos

1. Caetano Veloso dará entrevista dizendo que o Rio é lindo, a cerimônia de abertura foi linda e que aquele negão da camiseta 74 da seleção americana de basquete é mais lindo ainda.

2. Uma modelo-manequim-piranha-atriz-exBBB vai engravidar de um jogador de hóquei americano. Sua mãe vai dar entrevista na Luciana Gimenez dizendo que sua filha era virgem até ontem, apesar de ter namorado 74 homens nos últimos seis meses, e que o atleta americano a seduziu com falsas promessas de vida nos EUA. Após o nascimento do bebê ela posará nua e terá um programa de fofocas numa rede de TV.

3. No primeiro dia os EUA, a China e o Canadá já somarão 74 medalhas de ouro, 82 de prata e 4 de bronze. Os jornalistas brasileiros vão dizer a cada segundo que o Brasil é esperança de medalha em 200 modalidades e certeza de medalha em outras 64.

4. A seleção americana de vôlei visitará uma escola patrocinada pelo Criança Esperança. Três meninos vão ganhar uma bola e um uniforme completo dos jogadores, sendo roubados e deixados pelados no dia seguinte.

5. Os traficantes da Rocinha vão roubar aquele pó branco que os ginastas passam na mão. Um atleta cubano será encontrado morto numa boate do Baixo Leblon depois de cheirá-lo. O COB, a fim de não atrasar as competições de ginástica, vai substituir o tal pó pelo cimento estocado nos fundos do ginásio inacabado.

6. Um atleta brasileiro nunca visto antes terminará em 57º lugar na sua modalidade e roubará a cena ao levantar a camiseta mostrando outra onde se lê: JARDIM MATILDE NA VEIA.

7. Vários atletas brasileiros apontados como promessa de medalha serão eliminados logo no inicio da competição. Suas provas serão reprisadas em ‘slow motion’ e 400 horas de programas de debate esportivo vão analisar os motivos das suas falhas.

8. Durante os jogos de tênis a platéia brasileira vai vaiar os jogadores argentinos obrigando o árbitro a pedir silencio 774 vezes. Como ele pedirá em inglês ninguém vai entender e vão continuar vaiando. Galvão Bueno vai dizer que vaiar é bom, mas vaiar os argentinos é melhor ainda. Oscar concordará e depois pedirá desculpas chorando no programa do Gugu.

Após os Jogos

1. Um boxeador brasileiro negro de 1,85m estrelará um filme pornô para pagar as despesas que teve para estar nos jogos e por não obter patrocínio.

2. Faustão entrevistará os atletas brasileiros que não ganharam medalhas. Não os deixará pronunciar uma palavra sequer, mas dirá que esses caras são exemplos no profissional tanto quanto no pessoal, amigos dos amigos, e outras besteiras.

3. No início do ano seguinte, vários bebês de olhos azuis virão ao mundo e as filas para embarque nos voos para a Itália, Portugal e Alemanha serão intermináveis, com mães “ofendidas”, segurando seus rebentos…

Anúncios

Ciclo de Palestras de Futebol

Evento promovido pela Federação Paulista de Futebol, Instituição Damásio de Jesus e Universidade do Futebol, entre os dia 31 de janeiro à 04 de fevereiro de 2011, com a participação dos seguintes convidados: Marco Aurélio Klein, Amir Somoggi, João Paulo Medina, Luis Felipe Santoro, Eduardo Tega, Oswaldo “Vadão” Alvarez e Rodrigo Leitão.

gde.jpg

O Ciclo de Palestras foi transmitido via satélite, chegando a centenas de cidades por todo o Brasil.

Abaixo, segue a apresentação sobre ‘Inovação e Criatividade no Futebol’ para download.

E, mais uma vez, agradeço pelo convite!

Feliz 2011

new_year_2011.jpg

O futebol me presenteou com a maior parte dos amigos que fiz até aqui.

E são pra vocês… amigos da bola ou não, de sangue ou da estrada… que desejo o melhor ano de nossas vidas!

E que, verdadeiramente, todos os seus sonhos se realizem.

Um forte e carinhoso abraço,

Eduardo Tega

Footecon 2010

O agradecimento especial ao prof. Parreira pelo convite em participar do Footecon 2010, um dos mais importantes eventos esportivos em nosso país.

Screen shot 2010-11-12 at 10.32.10.jpg

VII FÓRUM INTERNACIONAL DE FUTEBOL

O Footecon – Fórum Internacional de Futebol é um evento consagrado e estabelecido no calendário esportivo brasileiro, que oferece aos seus participantes a oportunidade de troca de experiências, atualização do mercado e relacionamento.

Um encontro 100% profissional, que conta com a expertise e coordenação de Carlos Alberto Parreira. O Fórum já se consagrou como o mais importante encontro da indústria nacional do futebol, reunindo anualmente seus principais profissionais, dirigentes esportivos, autoridades governamentais, mídia especializada, investidores e patrocinadores para palestras e debates dedicados ao esporte e sua gestão.

Dia 08 – Palestras e Debates

Qual o impacto do Calendário Brasileiro na Performance Técnica e Física dos jogadores.

Palestrante(s): Antonio Carlos Gomes, Fabio Mahseredjian, José Luiz Runco, Muricy Ramalho

horário: 09h30 às 10h30

———————————

Planejamento e avaliação de marcas no futebol

Palestrante(s): Rafael Plastina

horário: 09h30 às 10h30

 

———————————

Inovação e Criatividade na Gestão de Campo

Palestrante(s): Eduardo Tega, João Paulo Medina

horário: 09h30 às 10h30

 

———————————

Case Clube Internacional Benfica

Palestrante(s): a confirmar

horário: 10h30 às 11h30

 

———————————

Novas mídias e redes sociais no ambiente esportivo

Palestrante(s): a confirmar

horário: 10h30 às 11h30

 

———————————

Formação de atletas: Uma análise do mapa de atletas formados pelos clubes brasileiros

Palestrante(s): Marcelo Teixeira

horário: 10h30 às 11h30

 

———————————

Arena Multiuso: novas receitas para o futebol

Palestrante(s): Mauro Holzmann

horário: 12h às 13h

 

———————————

Painel – Os maiores desafios na gestão das categorias de base.

Palestrante(s): Felipe Ximenes (debatedor), Fernando Gonçalves (moderador), Jorge Macedo (Inter) (debatedor), Junior Camargo, Ricardo Drubsky (debatedor), Rodrigo Caetano (debatedor)

horário: 12h às 15h50

 

———————————

Escola Brasileira. A Volta do Futebol Arte – Criatividade e Talento

Palestrante(s): Dorival Jr, Zico

horário: 12h às 13h

 

———————————

Painel – Relacionamento da Mídia com o Profissional de Futebol

Palestrante(s): Joel Santana (debatedor), Mauricio Noriega (debatedor), Renato Ribeiro (debatedor), Tino Marcos (moderador)

horário: 15h às 16h

 

———————————

Novos modelos de Gestão no Futebol: estudo de caso Botafogo F.R.

Palestrante(s): Maurício Assumpção

horário: 15h às 16h

 

———————————

Preparação Física no Futebol: o que e quanto deve ser treinado?

Palestrante(s): João Bouzas Marins, Sergio Gregorio

horário: 15h50 às 16h40

 

———————————

Lei de Incentivo

Palestrante(s): a confirmar

horário: 16h às 17h

 

———————————

Painel Copa 2010: Análise e Tendências.

Palestrante(s): Carlos Alberto Parreira, Junior, Ronaldo Fenômeno

horário: 16h às 17h

Read More

Olimpíadas no Rio em 2016

Não sei se Rio ou se choro…

Copa em 2014… Olimpíadas em 2016…
Mas que oportunidade para fazermos do esporte uma contribuição significativa a favor da educação, da cultura e da cidadania em nosso país, hein?

Um verdadeiro legado para as gerações futuras.

Campanha da Copa da África 2010

“É só pelo futebol que as pessoas esquecem de política, da rivalidade entre suas tribos e da pobreza que assola o nosso continente. O futebol consegue reunir num mesmo local o presidente, o ministro e o homem comum, todos torcendo pelo mesmo objetivo: o gol.”

Mini documentário produzido pela Coca-Cola, utilizado na campanha da Copa do Mundo da África 2010.

Life’s for Sharing

Life’s for Sharing

O comercial da T-Mobile na Inglaterra tornou-se um dos melhores e mais bem produzidos virais da internet há alguns meses.

Vale começar a semana ouvindo a bela seleção musical desta produção, que reuniu mais de 350 dançarinos.

Copa de 2014 – Progresso e Ordem

copa2014_blatter.jpg.jpeg

“…E se futebol pode ser educação e cultura, não temos uma grande oportunidade de tirarmos proveito disto como país de terceiro mundo?”

O advento de uma Copa do Mundo, para qualquer país, pode ser assimilado como uma grande oportunidade de aceleração do crescimento – um verdadeiro PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) * em forma de gols.

Desde 30 de Outubro de 2007, data do anúncio oficial da FIFA indicando o Brasil como sede da Copa de 2014, pouco caminhou-se na direção de uma visão mais estratégica sobre como todos nós – do Chefe Maior ao torcedor comum – poderemos contribuir para fazermos deste evento, não só um grande espetáculo do futebol mundial, mas uma plataforma ampla de melhorias à nossa nação, principalmente em mudanças significativas que estão além das condições mais básicas de infra-estrutura.

O futebol pode ser uma poderosa ferramenta de educação e cultura de um povo, dependendo da forma como o utilizamos. E se futebol pode ser educação e cultura, não temos uma grande oportunidade de tirarmos proveito disto como país de terceiro mundo?

De maneira colaborativa e participativa, podemos fazer surgir tanto idéias quanto envolvimentos e compromissos na construção não só de uma melhor e saudável estrutura para o nosso futebol, mas sobretudo de um país melhor.

Todos sabemos que não vamos mudar a estrutura do futebol profissional brasileiro do dia para a noite. É preciso começar passo-a-passo. É preciso, entre outras coisas, equacionar os problemas administrativos e de gestão dos clubes. E nisto estão envolvidos problemas frequentes vistos no nosso dia-a-dia, como violência nos estádios, política na venda de ingressos, proposta dos clubes formadores de atletas, comportamento das torcidas, ética dos dirigentes esportivos, entre outros assuntos.

A Universidade do Futebol tem um papel importante neste momento, não somente no auxílio à capacitação e qualificação de profissionais, mas na conscientização e divulgação de temas que possam trazer mudanças significativas para o bem do futebol brasileiro e mundial.

* http://www.brasil.gov.br/pac/

Leaders in Football no Chelsea FC

DSC07666.JPG

“Além disso, a maioria destes softwares táticos são verdadeiras autópsias do jogo, ou seja, de nada adianta ter uma leitura ou enxergar uma determinada tendência após o paciente ter morrido. Tais ferramentas teriam a função de alertar comportamentos ou padrões que indiquem perigo ao paciente, ou seja, que a equipe está próxima de levar o gol.”

Hoje terminou o evento de dois dias, o Leaders in Football, direcionado aos “decision makers” do futebol internacional, realizado em Stamford Bridge, casa do Chelsea FC.

A presença de representantes de clubes ingleses e europeus foi ampla. Do Brasil, além da presença do prof. João Paulo Medina, convidado pela organização do evento, reconheci o presidente do Coritiba, Jair Cirino e do colunista da Universidade do Futebol e professor da Universidade de Liverpool, Oliver Seitz.

Palestrantes e representantes de várias entidades dividiram-se nos dois dias, trocando experiências e promovendo o business futebol. O espaço da feira foi ocupado por expositores de diversos países, que apresentaram desde projetos para a construção de estádios aos softwares de leituras tática do jogo.

Aliás, esta é uma frágil realidade que acompanho há algum tempo. A oferta de softwares técnicos no futebol – no Brasil e no mundo – em sua grande maioria, é restrita a opções de organizações táticas online, no auxílio da leitura mais detalhada do jogo. Isso mostra o quanto espaço ainda temos para explorar sobre as questões técnicas, envolvendo o conhecimento de diversas áreas que dão suporte ao campo.

Além disso, a maioria destes softwares táticos são verdadeiras autópsias do jogo, ou seja, de nada adianta ter uma leitura ou enxergar uma determinada tendência após o paciente ter morrido. Tais ferramentas teriam a função de alertar comportamentos ou padrões que indiquem perigo ao paciente, ou seja, que a equipe está próxima de levar o gol.

IMG_0249.JPG DSC07667.JPG

Os principais keynotes nesses dois dias de Leaders in Football, na minha opinião foram:

– MLS (Major Soccer League) – o case de construção da Liga Americana e a explosão do futebol no país, por Joe Roth, um dos fundadores da MLS.

– Desenvolvimento de Talentos – Frank Arnesen, Diretor e manda-chuva do Chelsea FC.

DSC07685.JPG DSC07680.JPG

– Mantendo o passado para o futuro. O case Bundesliga, por Martin Burkhalter, CEO da Virzrt, empresa especializada em capturar, organizar e distribuir conteúdo, em diversas plataformas.

O espaço do evento foi muito bem aproveitado, com o espaço ao ar livre integrado ao gramado do Chelsea, literalmente aproximando os negócios com o campo.

DSC07668.JPG DSC07669.JPG
No final, aproveitei para tirar uma foto com o squad dos Blues e até que saí bem na foto ao lado Lampard e do John Terry… E, é claro, também visitei a mega loja do clube, deixando o Sr. Abramovich um pouco mais rico.
IMG_0256.JPG DSC07674.JPG